Teixeira de Freitas participou do Encontro Estadual de Atenção ao Paciente com Câncer


10 de dezembro de 2019 - 14:29 | Imprimir

Na última semana, durante os dias 5 e 6, Teixeira de Freitas esteve representada pelo diretor do Hospital Municipal de Teixeira de Freitas, Allan Jacqueson Barbosa Lobo, diretor técnico do HMTF, Evandro Celio Neri Novais Júnior e também pela diretora da UMMI, Vivian Alves e Silva, durante o Encontro Estadual da Rede de Atenção ao Paciente com Câncer.

O evento, em Salvador, foi aberto pela subsecretária da Saúde do Estado, Tereza Paim, que representando o secretário Fábio Vilas-Boas, ressaltou a relevância do momento. “Esse evento anual vem se constituindo em um encontro onde as diversas ações se integram para a construção de uma agenda anual da rede de oncologia”.

O Encontro Estadual da Rede de Atenção ao Paciente com Câncer tem como objetivo debater problemas e soluções referentes à atenção ao câncer no SUS/Bahia, com vistas a qualificação e atualização quanto ao tema oncologia e voltada para profissionais da Rede SUS envolvidos na assistência ao paciente com câncer, direta ou indiretamente.

Durante o evento, foram discutidos temas de grande relevância e de interesse público, além de oportunizar a qualificação do conhecimento, podendo resultar em encaminhamentos voltados à resolução de questões essenciais à Rede de Atenção ao Paciente com Câncer no Estado da Bahia.

Os representantes de Teixeira de Freitas foram acolhidos por toda o corpo organizador e tiveram a companhia da Dra. Maria Inês Gadelha, Chefe de Gabinete do Ministro de Estado da Saúde e Dra Maria Alcina Romero Boullosa, Diretora da Atenção Especializada da SESAB (foto), entre outros.

Entre os temas abordados, se destacaram: judicialização em oncologia, avanços e desafios da Rede de Atenção ao Câncer na Bahia, ampliação de serviços de oncohematologia, oferta de procedimentos em radioterapia, autorização de APAC de quimioterapia e radioterapia. Participam do encontro, além de profissionais da Sesab, representantes do Ministério da Saúde, Ministério Público, Instituto Nacional do Câncer (INCA) e secretarias municipais de Saúde.