Alunos da escola municipal de Teixeira de Freitas vivenciam ambiente eleitoral com projeto “Políticos do Futuro”


15 de abril de 2019 - 19:14 | Imprimir

Debates, urnas eletrônicas, discursos, eleições e campanha política estiveram entre as experiências vividas pelos estudantes da Escola Municipal Antônio Chicon Sobrinho ao participarem do projeto “Políticos do Futuro”, idealizado pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia.

A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação e Cultura deu todo o apoio para que o projeto fosse trazido para Teixeira de Freitas.

O evento contou com a presença do Juiz Eleitoral, Humberto Marçal, do Presidente da Câmara de Vereadores, Ronaldo Cordeiro, e representando o Prefeito Temóteo Brito, o secretário de Educação e Cultura, Hermon Freitas.
“Abrimos as portas do nosso município para o TRE para que pudéssemos trazer este projeto que traz uma maturidade para as crianças e jovens. O processo eleitoral, de forma prática, e com isso nossos alunos têm uma linha transversal aplicada na escola para que possam vivenciar na prática. Espero que possamos ter este projeto em outras unidades do nosso município também”, explicou o secretário Hermon Freitas.

A servidora da Escola Judiciária Eleitoral da Bahia (EJE/BA), órgão do TRE-BA, Adriana Passos destacou a importância da experiência apresentada pelo projeto aos estudantes. “O objetivo desse projeto é fazer este jovem se interessar pela política, pelos seus representantes e qual a função dele, por compreender qual o direito e o dever de cada um. A partir disso ter um olhar crítico sobre a eleição e a escolha de quem vai atuar como agente político na sua cidade e no seu país”.

Empolgados, os alunos participaram ativamente de cada etapa do projeto e entre os que decidiram participar da eleição estava Vitoria Oliveira, candidata a vereadora no projeto Eleitor do Futuro. “É uma expectativa muito boa porque gosto de política pois sei que é muito necessária. Estamos aprendendo a votar de maneira correta e justa e ver minha foto nesta urna é muito bom, pois um dia quero me candidatar de verdade para representar o povo”.

A iniciativa foi aprovada pela jovem Gabriela Silva, de 14 anos, que foi uma das candidatas a prefeita. “Está sendo uma experiência muito legal e a partir de agora entendendo como funciona a eleição, a burocracia e o trabalho do político dentro da sociedade, além disso ficamos mais conscientes do nosso papel como cidadão”.

Segundo o Juiz Eleitoral Humberto Marçal, “hoje os alunos passam por um processo eleitoral e vão eleger um representante de classe, e é importante que tenha esse conhecimento de como tudo funciona. Uma novidade para eles é a Urna Eletrônica e já que existe uma certa desconfiança em relação a ela, esses alunos serão propagadores de sua eficiência no processo eleitoral.”