Mães e alunos destacam a importância do aprendizado na Casa de Cultura


13 de dezembro de 2017 - 16:18 | Imprimir

Aprender algo novo. Música, teatro, artesanato, dança foram algumas das oficinas disponibilizadas ao longo deste ano de 2017 na Casa da Cultura do Departamento Municipal de Cultura, órgão ligado à Secretaria Municipal de Educação e Cultura. E entre os cerca de 1300 participantes, a opinião geral entre os entrevistados, a transformação na rotina e no modo de pensar de cada um deles.

“Minha filha participou da oficina de balé, mas não foi só dança que ela aprendeu, percebi mudança no comportamento em casa, melhorou na escola e se entusiasmou com tudo que aprendia”, contou a recepcionista Luciane de Jesus sobre a filha Yasmin de 6 anos que concordou. “Eu gosto de mostrar em casa os passos que aprendo do balé, é muito legal”, afirmou a menina.

Na aulas de percussão a adolescente Tatiane Araújo, de 14 anos, desenvolveu mais do que a habilidade no instrumento. “Mudou minha rotina, fiz novos amigos e me desenvolvi mais no colégio, ter a música no meu dia-a-dia foi maravilhoso e não quero parar nunca mais”, ressaltou.

E as oficinas servem como fonte de aprendizagem não só para os mais novos como as crianças e os adolescentes, mas, para a artesã Euzir Gomes, que aproveitou os ensinamentos durante o ano para aperfeiçoar sua técnica e garantir um complemento em sua renda. “Não tenho palavras para agradecer este aprendizado, cada oficina foi valiosa, e hoje consigo fazer meus produtos com mais qualidade”.

A expectativa para o ano de 2018, segundo o diretor de Cultura Dermival Pires Nunes, é que estas oficinas sejam ampliadas e possam chegar a mais bairros de Teixeira de Freitas